Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

19
Jun09

a coragem de mudar de willy pasini e donata francescatoIvX

AnnaTree

RIGIDOS, OBESSIVOS, DOENTES DE «CONTROLO»
(...) ao passo que as personalidades dependentes permanecem crianças ou, pelo menos, infantis, as personalidades obsessivas sofrem do problema oposto, ou seja, tornaram-se prematuramente adultas. Estudantes exemplares, brilhantes recém-licenciados, empresários muito novos: com frequência já velhos aos vinte e cinco anos e, sem dúvida, mais conformistas que criativos, não sabem transmitir ao motor da sua existência a energia cinética necessária para conseguir mudar. Alguns deles entram em crise no plano psicossomático ou sexual, precisamente porque este excesso de controle intelectual acaba por penalizar o corpo e, portanto, o eros.
(...)
Beniamina é, pelo contrário, uma mulher muito «física»; é originária do sul da Itália, e para ela o sexo é muito importante. Há um ano que passou ao auto erotismo, mas receia que, a longo prazo, deixe de desejar o marido.
(...)
Neste casal há pouca ternura, poucas brigas, pouca autonomia e pouco erotismo. Um exame grafológico confirma que Ugo tem uma escrita analítica, com características d tipo obsessivo. É como se tivesse colocado toda a força vital na «tampa» que fecha o livre fluir das suas emoções, e não restasse mais energia para alimentar o desejo. É difícil de dizer qual seja a sua margem de mudança, mas o futuro deste casal é incerto. Francesca tem medo de ficar sozinha, mas também esta consciente que a situação actual é inaceitável; e tem vontade de viver, não de ficar encerrada numa relação sem saúde. Sugerimos-lhe que tentasse entrar na sedução, que procurasse «surpreender» Ugo e «inquieta-lo»; mas também que olhasse á sua volta, que estivesse o mais possível disponível para eventuais novos encontros, para depois poder decidir em consciência.

Podemos, portanto, concluir que no caso de Ugo, tal como no de Amaedeo, o comportamento obsessivo torna estes homens dignos de confiança e profissionalmente competentes; todavia, esta mesma característica faz deles companheiros aborrecidos, porque não conhecem nem estão interessados no erotismo feminino.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.