Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

30.05.08

CRÓNICAS II DE ANTONIO LOBO ANTUNES


AnnaTree

Coisas lidas
Natureza morta com senhora

(...) presumo que continuava a fumar á espera da manhã. Aos oitenta anos, perguntava-me eu, que manhã se espera?

Nem tanto á terra

(...) Os acontecimentos podem repetir-se: recebo-os com idêntico pasmo, o que por inocência ou estupidez me torna o publico ideal, entusiasta e ingénuo, da espécie que nem se queixa do desconforto da cadeira, cujo grande mal-estar serve de termómetro para medir a qualidade do espectáculo: a boa peça é a que não faz doer o rabo. UM tio nosso leu o mesmo romance durante meses argumentando que uma das vantagens da velhice consistia em chegar no fim de um livro sem se lembrar do princípio e recomeçar sem ideia de como acaba, de modo que existia uma biblioteca inteira naquelas trezentas


27.05.08

SE NÃO TENS ASAS NÃO TENTES VOAR,


AnnaTree

Poetando por aqui


O sonho é fonte
de onde brota a loucura
mas é também vale e monte
onde e felicidade perdura.

O sol brilha
e a vida resplandece
o teu sorriso maravilha
e a amizade cresce.

E a saudade me habita
e teima em te chamar
na certeza infinita
de um dia te encontrar.

Porque a vida nos transcende
e por vezes a razão desmente
o que nem sempre a mente compreende
mas o que deveras o coração sente!

E é aqui que reside
a grande virtude do homem
pois é ser que não se divide
enquanto os pensamentos se somem.

Se não tens asas não tentes voar,
Se não tens guelras não busques o fundo do mar,
se não tens luz foge da escuridão,
mas se és homem aguça o engenho,
concretiza a ilusão!

Ser homem não é ser apenas,
é desafiar o limite e buscar o infinito,
é ter a força de mil renas,
é ter como arma o sonho e o espírito.

É ser força colossal
que une o amor à razão
é ser superior ao real
é sem asas ser falcão.

Solta a tua mente prisma cintilante
percorre o vale encantado
encontra na ilusão tua amante
que dará à tua vida significado.

Une então o teu ser
ao universo e à eternidade
conjuga o sonho a realidade e o querer
enfim...goza a tua humanidade!

Desconheço autor
 

23.05.08

REGRESSO AO PASSADO


AnnaTree

 

QUINTA-FEIRA, 24 DE MAIO DE 2007
e foi entre ....
...e foi entre a dor que sinto pela perda da minha mãe e o sorriso do meu filho joao que nasceu uma flor....
chama-se Carolina, pesa 2450 mede 47 cm
deu uma luta tremenda.
nasceu de olhos abertos
poe o dedo na boca e parece saber o que quer.
é linda e é a minha neta
bem vinda a este mundo de loucos, meu amor.
cuidarei de ti até as forças me faltarem.


Hoje: babada!
A minha mãe foi raiz em Maio de 2006 e em Maio de 2007 a carolina fez-se flor

e foi entre...

... e por entre a mágoa de um AMOR AUSENTE veios de ternura brotaram contentes num cordão de vida que me foi prendendo


Então a Benção chegou no teu sorriso
e o momento foi tão belo e impreciso
que a noite suspirou...AMANHECENDO.

20.05.08

Não perdi nada, apenas ilusões de que tudo podia ser meu para sempre.”


AnnaTree

Coisas que me mostraram para eu ler

 

“…E a tua voz ouço-a agora, vinda de longe, como o som do mar imaginado dentro de um búzio. Vejo-te através da espuma quebrada na areia das praias, num mar de Setembro, com cheiro a algas e a iodo. E de novo acredito que nada do que é importante se perde verdadeiramente. Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros. Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram. Não perdi nada, apenas ilusões de que tudo podia ser meu para sempre.”


de Miguel Sousa Tavares


Não te deixarei morrer, David Crockett

16.05.08

Por ordem de quem me foram destinados este lugar e este espaço?


AnnaTree

Coisas lidas


Quando considero a duração mínima da minha vida, absorvida pela eternidade precedente e seguinte, o espaço diminuto que ocupo, e mesmo o que vejo, abismado na infinita imensidade dos espaços que ignoro e me ignoram, assusto-me e assombro-me de me ver aqui e não lá. Quem me pôs aqui? Por ordem de quem me foram destinados este lugar e este espaço?
Fonte: "Pensamentos"
Autor: Pascal , Blaise

 

Pág. 1/2