Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

13
Mai09

a coragem de mudar de willy pasini e donata francescato V

AnnaTree

Coisas lidas

.
OS SURFISTAS DA MUDANÇA SEMPRE NA CRISTA DA ONDA


Os camaleões da mudança vivem, como os surfistas da Califórnia, acompanhando sempre a última onda. E estão portanto actualizadíssimos no que se refere as novas modas, compram todos os gadgets tecnológicos mal eles aparecem no mercado, mudam constantemente de trabalho, de companheiro(a) de hábitos, de ideias politicas...também esta é uma maneira de reagir as mudanças maciças da nossa sociedade: adoptando se acriticamente
(...)
Se a liberdade absoluta de realizar-se como indivíduo pode ser aliciante e constituir uma oportunidade positiva para quem consegue capta-la, muitos descobrem, no entanto, que são perdedores nessa corrida. E então, eventualmente, voltam-se para outros prazeres substitutivos: as compras desenfreadas (e o consequente e possível endividamento, a comida o álcool e a droga)
Para os poucos surfistas que conseguem manter-se na crista da onda há momentos de eufórica embriaguez, mas acompanhar continuamente a mudança traz consigo solidão e insegurança.


11
Mai09

Retalhos da vida

AnnaTree

Coisas , escritas 

 

Cada um fala do que lhe faz falta.
Hoje , pela manhã, atraso no autocarro. Vinha apinhado de gente...chuva miudinha a indispor toda a gente.
Entra o Zé Sapateiro e refila :« vamos embora é chegar atrás!!!! E o senhor? Siga! Não pode estar nesta área. Não pode falar com o motorista que o distrai!» o outro , colado á bilheteira do motorista...magro,velho,pálido,fracote de corpo:«ó senhor, siga o senhor, é gordo é? Não passa?»
E o Zé Sapateiro logo certeiro:« que falta de civismo! É sempre a mesma merda. Só pensam neles, é por isso que este país não anda! estupido!» o homem ainda encostado disse entre dentes, sem querer confrontos de outro teor que não o da linguagem verbal:«siga!senhor, siga»
Logo o outro ataca de novo:« você não sabe com quem fala!!!! Falta de civismo» e eu...rapidamente me lembrei que o Zé Sapateiro, retornado de Angola em 1974, ocupou uma casa linda na avenida de Brasil ,abandonada por falta de entendimento nas partilhas, e dela fez sua morada. Tal como dela só saiu depois dos donos da casa durante anos a fio esgotarem todas as formas de entendimento e terem levado o caso ao tribunal ainda se arrastando a situação por mais uma dúzia de anos. O Zé Sapateiro(que montou negocio de conserto de sapatos na garagem da enorme casa) saiu com choruda indemnização.
« não , Zé Sapateiro, a maioria das pessoas dentro daquele autocarro não sabia quem tu eras...eu soube e calei.... devia ter falado! Mas a gente atura muita coisa por um pouco de sossego. Achei que ia acintar ainda mais a agressividade do discurso e enquanto a raiva estava voltada para o velho e fraco homem ... não estava voltada para mim...que era a verdade...
Esfolavas–me o conserto dos sapatos(só lá fui uma vez) de civismo tu percebes muito... ou da falta dele! E eu? Calei-me...
por isso ando assim, hoje, inconformada, indisposta, por me ter calado...
por isso escrevo... para exorcizar a culpa que me segue sem eu querer. A culpa de me ter calado.
Escrito por anna tree11-05-09

 

08
Mai09

a coragem de mudar de willy pasini e donata francescato IV

AnnaTree

Coisas lidas 

 

OS CATASTROFISTAS: SÓ NOS RESTA CHORAR

 

Poderíamos rebaptiza-los como os «peritos do negativo»: pessoas que em cada mudança que ocorre se divertem a encontrar todas as possíveis consequências nefastas. Amedrontadas pelo futuro e pela novidade, entretêm se a incrementar os medos individuais e colectivos, predizendo desgraças e decadência.

 

06
Mai09

a coragem de mudar de willy pasini e donata francescato III

AnnaTree

Coisas lidas 

 

OS LEOPARDOS: TUDO MUDA, MAS NÃO PARA MIM


Era o que dizia o protagonista do belo romance de Tomasi di Lampedusa: se quisermos que tudo permaneça como está, é preciso que tudo mude. E também os modernos leopardos, se são mesmo obrigados a isso, acomodando-se ás transformações, mas dentro de si não as aprovam e alimentam intimamente a esperança de voltar atrás.

04
Mai09

a coragem de mudar de willy pasini e donata francescato II

AnnaTree

Coisas lidas 

 

OS NOSTALGICOS, ENQUANTO PUDER NÃO MUDO


São aqueles que perante as novidades têm uma imediata reacção de rejeição, medo ou desprezo. Tentam ignorar ou negar as mudanças e continuam a sua vida o mais possível dentro das velhos trilhos, na esperança de que nenhuma revolução os atinja nas fortalezas familiares, laborais ou politicas em que estão entrincheirados.

Pág. 2/2