Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

30
Set09

a coragem de mudar de willy pasini e donata francescato XXI

AnnaTree

Coisas Lidas


A MÃMÃ TELEVISAO


A outra grande mudança que incide sobre os ritmos da vida e favorece a tendência para o recolhimento num mundo privado é o consumo maciço de televisão.
(...)
A televisão instalou – se solidamente em nossa casa lugar das relações e dos afectos por excelência, e é usada para combater a ansiedade e a solidão. E não apenas isso; ela satisfaz também as necessidades se estamos aborrecidos, procuramos com o comando algo de excitante, se estamos stressados algo de relaxante. Os seres humanos nascem dependentes nascem dependentes e necessitados de uma presença e a televisão faz exactamente apelo a isso, oferecendo vinte e quatro horas por dia como uma ama sempre disponível

28
Set09

AROMA RABHIKA JHA(Leituras em curso)

AnnaTree

 

 

COISAS LIDAS

 

(...)

O segredo para conhecer Philippe era conhecer a sua relaçao com  comida. Nao a provava, emborcava-a, e depois esquecia-a completamente.Cinco minutos depois de  consumir uma refeicao completa já nao conseguia lembrar-se do seu sabor.

(...) o que ele queria so podia ser apreciado no momento em que era concebido.(...) logo a seguir era preciso encontrar qualquer coisa nova para preencher o vazio.

Philippe queria possuir-me  porque eu era o oposto dele. Eu vivia num tempo que era quase completamente composto de recodacoes. Talvez porque recordar sempre me tivesse dado prazer, fosse uma parte da minha personalidade, estivesse mesmo nos meus genes.

(...)

a viver unicamente no momento presente, Philippe não precisa nem do prazer nem da dor do amor. Para amar, é preciso ter memoria. Os momentos da vida de Philippe eram vividos sem memoria e sem culpa-  E isso significava que os seus momentos eram como salas vazias, que tinham de ser repletas.

24
Set09

O Orgulho de Ser Português

AnnaTree

Coisas Lidas
Aquelas qualidades que se revelaram e fixaram e fazem de nós o que somos e não outros; aquela doçura de sentimentos, aquela modéstia, aquele espírito de humanidade, tão raro hoje no mundo; aquela parte de espiritualidade que, mau grado tudo que a combate inspira ainda a vida portuguesa; o ânimo sofredor; a valentia sem alardes; a facilidade de adaptação e ao
mesmo tempo a capacidade de imprimir no meio exterior os traços do modo de ser próprio; o apreço dos valores morais; a fé no direito, na justiça, na igualdade dos homens e dos povos; tudo isso, que não é material nem lucrativo, constitui traços do carácter nacional. Se por outro lado contemplamos a História maravilhosa deste pequeno povo, quase tão pobre hoje como antes de descobrir o mundo; as pegadas que deixou pela terra de novo conquistada ou descoberta; a beleza dos monumentos que ergueu; a língua e literatura que criou; a vastidão dos domínios onde continua, com exemplar fidelidade à sua História e carácter, alta missão civilizadora - concluiremos que Portugal vale bem o orgulho de se ser português. 

António de Oliveira Salazar, in 'Discursos'


lido em
http://www.citador.pt/pensar.php?op=10&refid=200901060900

 

 


qué feito de nós?

22
Set09

a coragem de mudar de willy pasini e donata francescato XX

AnnaTree

Coisas Lidas


Aumentou a duração da existência: vivemos, de facto, mais tempo que os nossos avos. Alem disso, a media de horas dedicadas ao trabalho diminuiu, em favor do tempo livre. E, no entanto, paradoxalmente, muitos têm a sensação de viver dominados pela pressa. Isso deve-se em parte, ao desfasamento cada vez mais acentuado entre o tempo social e o tempo biológico. Aumenta o número dos anos dedicados ao estudo, e a autonomia em relação á família é alcançada cada vez mais tarde.
Muitas mulheres tendem, de facto, a adiar o casamento e a maternidade primeiro para estudar, depois para se dedicar á carreira, e chegam aos trinta quarenta anos desejando ardentemente um filho que não chega. Portanto para um número crescente de mulheres, o tempo psicológico de crescimento pessoal já não corresponde ao relógio biológico. Também a idade da adolescência como que se «dilatou. O escritor Pietro Citati recorda que este propósito que «em tempos as pessoas se tornavam adultas muito depressa. Dantes era preciso atravessar a infância com a velocidade de um relâmpago, consumi-la, não demorar nas brincadeiras, aprender rapidamente, tornar-se adulto. Agora, pelo contrário, os jovens levam mais tempo a crescer, não desejam entrar na vida adulta, que talvez os amedronte. E o demorar no caminho, que conduz da juventude á maturidade, parece será última tentativa para se oporem á cultura da pressa e a uma sociedade dominada pela urgência.

 

18
Set09

a coragem de mudar de willy pasini e donata francescato IXX

AnnaTree

Coisas Lidas


VINTE IDEIAS PARA O SEC XXI


(...)
Hoje, não por acaso, o termo «utopia» assumiu conotações quase exclusivamente negativas. Depois da queda das ideologias, um número cada vez maior de indivíduos sente-se privado de «bússola» para mudar o social e ansioso perante a complexidade da vida colectiva. Assim, como reacção de defesa em relação a um mundo exterior encarado como ameaçador, tem-se vindo a afirmar uma cultura do Eu em que prevalecem atitudes egoístas e uma geral incapacidade para comprometer-se quer nas relações interpessoais, quer nas questões sociais.

Pág. 1/3