Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

04
Ago11

Lutaremos meu amor(desconheço autor)

AnnaTree

 

Coisas. declamadas

Pelo silêncio na planície pela

tranquilidade em tua voz

Pelos teus olhos

Pelo teu corpo liquido de bruma.

Pelo direito de seguir de mãos dadas na solidão nocturna.

 

Lutaremos, meu amor.

 

Pela infância que fomos

Pelo jardim escondido que não teve

o nosso amor

Pela dádiva mutua da nossa carne

pela alegria em teu sorriso claro

Pelo teu sonho imaterial

Pela doçura de um beijo á despedida

 

Lutaremos, meu amor.

 

Contra o peso da angustia

Contra o medo

Contra a seta de fogo traiçoeira

Cravada em nosso doce coração aberto

 

Lutaremos, meu amor.

 

Na aparência sozinhos multidão na verdade

 

Lutaremos, meu amor.

02
Ago11

Lenda das sete cidades

AnnaTree

 

Coisas Lidas

 

Em tempos que já lá vão havia um pequeno reino escondido nas brumas do oceano. Chama-se reino das sete cidades. Toda a gente se dava bem com os vizinhos

 por isso no lugar de muros surgiam canteiros de flores lindíssimas.

Ali vivia uma princesa loira de grandes olhos azuis.

Talvez por não ter irmãos habituou-se a passear sozinha percorrendo montes e vales. Certo dia quando descansava á beira de um regato, ouviu uma musica suave

pairando no ar. Curiosa, procurou descobrir de onde vinha aquele som.

Seguiu por uma vereda sombria até ao alto da montanha

e lá em cima o que havia de encontrar Anónimo um pastor soprando na sua flauta de cana, jovem e belo como nunca conhecera outro. Ele ficou envergonhadissimo, pois só costumava tocar para as ovelhas não se afastarem do rebanho. A princesa pediu-lhe que continuasse. Apesar do embaraço, fez-lhe a vontade. Começou pelas melodias que aprendera com o pai. Depois deu largas á imaginação, ao talento e imitou o canto dos pássaros, o assobio do vento, as ondas do mar. a princesa escutou maravilhada. No palácio real apareciam músicos famosos, mas nenhum tocava assim.

Quase que não falaram, a princesa e o pastor. Apaixonaram-se perdidamente.

Pobre princesa! No ano seguinte foi pedidaem casamento. Opai anunciou-lhe que depois de grandes festejos iria viver no palácio do reino vizinho. Ela ficou louca de desgosto. Mas nesse tempo as ordens do pai cumpriam-se sem réplica.

De madrugada correu até ao cume da montanha para um ultimo encontro com o pastor. Choraram tanto que ali surgiram duas grandes lagoas. Uma azul como os olhos da princesa e outra de água verde como os olhos do pastor.

 

Pág. 3/3