Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

30.08.12

fome


AnnaTree

COISAS DECLAMADAS

 

 

o amor que amei mais do que a todos os universos juntos para onde foi?

esse amor que amei nos meus tempos de amante enamorado…

vi-o partir – desfragmentou-se e esvoaçou com o vento do norte

para sul,

e… nem réstias de remorso ficaram,

nem imagens camufladas por palavras apaziguadoras.

dele, nada restou,

para além de um lembrar inquieto que guardei numa gaveta sem chave,

a um canto da memória.

 

no tempo em que se foi, era amor,

agora é parte da dor dos dias que vivo junto ao rio que desagua para além do horizonte,

na quietude do lugar, na desordem do ser.

 

2007-08-27 dm

28.08.12

floresta tropical David Marcos


AnnaTree

COISAS DECLAMADAS

 

 

os trópicos sempre tiveram para mim

algo de apetitoso (no sentido de desejável)

mas agora que o efeito (não de borboleta

mas de estufa) mostra aquilo de que

é capaz já posso disfrutar de um verão

quente e pleno de humidade também

aqui no cantinho à beira-mar plantado.

 

a única diferença é que por aqui as sombras

são sólidas e opacas e as árvores são

uma espécie em vias de emigração

(sim até elas vão ter de arranjar ocupação

fora do país tendo em conta a animosidade e

perseverança de uma crise que dizem ser

económica mas que é muito mais profunda).

 

não fosses tu no teu verde-vida a sorrir-me

e o quotidiano seria pior do que uma raiz

quadrada daquelas complicadas de calcular

e cuja solução daria uma dízima infinita

não periódica – à sombra do teu saber

ancião os até versos (que escorrem do

calor do meu corpo) sabem melhor.

 

2012-08-22 dm

 

22.08.12

A Arte de amar Ovideo


AnnaTree

COISAS LIDAS

 

SUSCITAR O CIUME

Tu que, ainda agora , seguias o meu conselho e escondias  as tuas traicoes, arrepia caminho, segue o meu conselho e revela amores furtivos, e não devo ser acusado de ligeireza ; não é sempre á força do mesmo vento que o batel recurvo transporta os passageiros.

(…)

Há aquelas para quem é um desprazer  servirem –nas com timida  mansidão;e, se não sentem qualquer rival, o amor desvanece.

(….)

Tal como a fogueira enfraquecida , quando a força, a pouco e pouco, se esvaiu, se vai extinguindo, e o branco da cinza alastra por cima do fogo, mas, mesmo apagadas, ateia as chamas, com a força de um sopro

, e retorna o lume que antes ardia, assim, quando os coracoes indolentes caem no torpor do desmazelo e da segurança, o amor tem que ser espicaçado com afiados aguilhões

Faz com que sinta receio por tua causa e aquece-lhe o coração morno; que empalideça ao sentir sinais da tua traição.

Se me perguntas quanto tempo deve ela queixar-se , magoada. Pois seja curto. Não vá a raiva reunir forças forças a custa da demora excessiva; que os teus braços lhe envolvam , de pronto, a alvura do colo, e acolhe o seu pranto no teu regaço; dá-lhe beijos enquanto chora, dá-lhe a experimentar os prazeres de Vénus enquanto chora, a paz acabará por vir; só desta forma a furia se desvanece.

 

20.08.12

A Arte de amar Ovideo


AnnaTree

COISAS LIDAS

 

PRECEITOS DE INFiDELIDADE

 

Mas nem o bravo javali é tão feroz em meio de um ataque de fúria , quando faz voltear nas presas cintilantes os cães enraivecidos

(…)

Como a mulher ao susprender uma rival no leito do marido, se inflama de raiva e exibe no rosto o tumulto que lhe vai na alma; atira-se a ferro e fogo, esquece a compustura.

(…)

Diverti-vos! Mas fique escondida a vossa culpa em furtivo recato

(…)

Não ofereças um presente que outra pessoa possa reconhecer, nem uses horas certas para as tuas aventuras

(…)

E para que a mulher não te apane em devãos de si bem sabidos, não deves marcar encontro com todas no mesmo lugar

(…)

As tuas aventuras, por melhor que as escondas, se vierem, no entanto, a ser descobertas, ainda que as descubram, tu, mesmo assim, nega-as até ao fim; nesse caso, não sejas subm,isso nem mais delicado do que é costume; tais atitudes são sinal evidente de sentimentos de culpa. Pelo contrario, não poupes o teu corpo, toda a paz reside, apenas, nele; é na cama que tens que desmentir ter havido, antes, outra Vénus.

16.08.12

A Arte de amar Ovideo


AnnaTree

COISAS LIDAS

 

GERIR A AUSÊNCIA

 

Mas o vento a nque soltaste as velas ao deixares a praia,, dele não deves servir-te, agora, deve buscar no uso as suas forças; se bem o souberes alimentar, com o tempo ficará firme.

(…)

Faz com que se acostume a ti; nada tem mais força que a habituação;até a alcançares , não fujas a nenhum dissabor; que te veja a todo o tempo, te escute, que a noite e o dia lhe mostrem o teu rosto.

Quando tiveres mais funda certeza de que pode ter saudades tuas, quando, por estares longe e ausente, vieres a ser razão de cuidado, dá-lhe descanso; o campo em pousio devolve com lucro o que lhe foi comfiado, e a terra árida absorve melhor a chuva que cai do céu.

(…)

Mas a demora sem risco tem de ser curta; amolecem com o tempo os cuidados, o amor ausente desvanece-se, e um outro novo se vai insinuando..

Enquanto Menelau está ausente, Helena, para não se deitar sozinha, acolheu-se, durante a noite, ao regaço aconchegado do seu hóspede.

Que disparate foi esse, ó Menelau? Tu partias sozino; sob o mesmo teto, ficavam o hóspede e a esposa;é ao falcão que tu confias, na tua insensatez, as timidas pombas; todo um rebanho tu o entregas ao lobo dos montes.

Helena não cometeu qualquer crime; ele não cometeu qualquer adultério; o que tu farias, o que qualquer um teria feito, foi isso que elke fez. Forças o adulterio, ao ofereceres a ocasião e o lugar. De quê, senão do teu conselho, fez uso a tua mulher? Que havia de fazer? O marido está longe, e está ali  hóspede não desajeitado.

Pág. 1/2