Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

30.10.12

a arte de amar Ovideo


AnnaTree

COISAS LIDAS

 

RIR, CHORAR, CAMINHAR , COM ELEGÂNCIA

Quem havia de acreditar? Até aprendem a rir as mulheres e conseguem, dessa forma, mais encanto.

Haja modos a abrir a boca e fiquem pequenos ambos os cantos da boca e que os labios cubram bem o cimo dos dentes, e não se canse o ventre numa gargalhada sem fim, mas tenha o riso um som ligeiro e um não sei quê de femenino. Há uma que contorce o rosto e se revolve em gargalhadas,e, quando se desfaz a rir, julgarás que está a chorar; outra solta um som rouco e tem um riso maçador; qual triste mula a zurrar na rugosa mó do moinho. Aonde é que a arte não chega? Aprendem a chorar como convém e choram quando querem e como querem.

(…)

Prestai atenção a todos estes preceitos, pois vos são de grande utilidade. Aprendei a caminhar com porte femenino; também no andar reside uma parte não desprezivel do encanto; ele pode atrair os estranhos ou afuguenta-los.

Uma maneia o corpo com arte e faz ondular a tunica ao sopro da brisa e alarga o passo com porte soberbo; outra, como a esposa afogueada de um marido úmbrio, caminha e arrasta passos enormes, de pernas alargadas. Mas, como em tantas coisas , haja tambem aqui moderação; é grosseiro um modo de andar, o outro é mais afetado do que convém. A parte inferior do teu ombro e a parte superior do teu braço , deixa-as a descoberto, do lado esquerdo, de modo a serem vistas; isto fica bem especialmente a vós, que tendes pele clara; quando vejo isso, apetece –me dar beijos no ombro,até onde ele se deixa ver.

25.10.12

a arte de amar Ovideo


AnnaTree

COISAS LIDAS

 

O RECATO DO TOUCADOR

 

Mas não surpreenda o vosso amante, espalhadas no toucador, as caixinhas de cosmetica; a arte , quando recatada, favorece a beleza. Quem não ficaria chocado com o creme que enrijece toda a pele do rosto, a escorrer, por força do seu peso, no aconchego do vosso peito?que fedor deitariam os uguentos , ainda que seja enviado de Atenas o unto extraido da pele suja da ovelha!

Nem recomendo que se usem em publico as mistelas de medulas de veado nem que se esfreguem , em publico, os dentes. Tudo isso pode dar beleza, mas não é belo de se ver; muitas coisas são horriveis ao fazer-se , e são agradaveis depois de feitas.

(…)

Feche a porta do quarto! Porque exibir um trabalho tosco? Há muitas coisas que aos homens convém não saberem ; a maior parte delas choca-os, se as não resguardares lá dentro.

 

22.10.12

a arte de amar ovideo


AnnaTree

COISAS LIDAS

 

COSMÉTICA

(…)

Que me direis, se vos recomendasse que não deixásseis, por preguiça, enegrecer os dentes e que, ao romper da manhã, lavasseis o rosto com água? Sabeis conseguir a alvura da pele, banhando –a em argila; aquela a quem o sangue não dá cor, é com arte que ganha cor , é com arte que se preenche o espaço vazio entre as sobrancelhas, e que se cobre , com uma base fina, a pele natural do rosto; e não há mal a realçar os olhos com cinza fina ou com açafrão que nasce á beira das tuas águas cristalinas

19.10.12

a arte de amar ovideo


AnnaTree

COISAS LIDAS

 

VESTUARIO : AS CORES

 

E da roupa, que direi? Agora, não são tecidos recamados que reclamo nem a ti, ó lã, que de vermelhho te tinges, da purpura de Tiro; quando se tem a disposição tantas cores, de mais baixo preço, que doideira é essa de carregar no corpo o seu património?

17.10.12

a arte de amar Ovideo


AnnaTree

COISAS LIDAS

 

O PENTEADO

É a elegancia que cativa, não ande desgrenhado o cabelo.

(…)

Fica, até, bem a muitas um cabelo desleixado; que foi penteado na véspera, é o que muitas vezes vais pensar, e que ela apenas o consertou. A arte é semelante ao acaso.

(…)

Oh, como é pródiga a natureza para com os vossos encantos:de muitos modos se podem corrigir as vossas mazelas! Nós, infelizmente,, ficamos carecas, e os cabelos, levados pela idade, caem, como as folhas sacudidadas pelo Boreas.

A muler tinge os cabelos brancos com ervas da germânia e busca, com  verdadeiros artificios de arte, uma cor mais agradavel; a muler caminha atafulhada nos cabelos que comprou e, em vez dos seus, a custa de dinheiro, faz dos outros seus; e não tem vergona de os comprar á luz do dia.

Pág. 1/2