Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

27.08.14

O QUERERES CAETANO VELOSO


AnnaTree

COISAS CANTADAS

 

Onde queres revólver sou coqueiro, onde queres dinheiro sou paixão

Onde queres descanso sou desejo, e onde sou só desejo queres não

E onde não queres nada, nada falta, e onde voas bem alta eu sou o chão

E onde pisas no chão minha alma salta, e ganha liberdade na amplidão

Onde queres família sou maluco, e onde queres romântico, burguês

Onde queres Leblon sou Pernambuco, e onde queres eunuco, garanhão

E onde queres o sim e o não, talvez, onde vês eu não vislumbro razão

Onde queres o lobo eu sou o irmão, e onde queres cowboy eu sou chinês

Ah, bruta flor do querer, ah, bruta flor, bruta flor

Onde queres o ato eu sou o espírito, e onde queres ternura eu sou tesão

Onde queres o livre decassílabo, e onde buscas o anjo eu sou mulher

Onde queres prazer sou o que dói, e onde queres tortura, mansidão

Onde queres o lar, revolução, e onde queres bandido eu sou o herói

Eu queria querer-te e amar o amor, construírmos dulcíssima prisão

E encontrar a mais justa adequação, tudo métrica e rima e nunca dor

Mas a vida é real e de viés, e vê só que cilada o amor me armou

E te quero e não queres como sou, não te quero e não queres como és

Ah, bruta flor do querer, ah, bruta flor, bruta flor

Onde queres comício, flipper vídeo, e onde queres romance, rock'n roll

Onde queres a lua eu sou o sol, onde a pura natura, o inceticídeo

E onde queres mistério eu sou a luz, onde queres um canto, o mundo inteiro

Onde queres quaresma, fevereiro, e onde queres coqueiro eu sou obus

O quereres e o estares sempre a fim do que em mim é de mim tão desigual

Faz-me querer-te bem, querer-te mal, bem a ti, mal ao quereres assim

Infinitivamente pessoal, e eu querendo querer-te sem ter fim

E querendo te aprender o total do querer que há e do que não há em mim

 

 

21.08.14

Sabedoria


AnnaTree

COISAS LIDAS

 

Resposta de uma velha de 94 anos de São Tome e Princepe a pergunta:«o que sente que a vida ainda tem para lhe dar?» « olha ,meu filho,. sei que quando ponho os pés no chão, ainda levanto muita poeira. Por isso é aproveitar e continuar a andar» 

12.08.14

Mãe; esqueci me da tua voz


AnnaTree

Mãe; esqueci me da tua voz e tu não podes imaginar como lamento.

 

 

O nosso mundo é feito dos que estão e dos que partiram. Somos o que tocamos com as mãos, mas também a memória dos que morreram e até a recordação dos que existindo deixaram de nos bater à porta. Por vezes, escutamos conselhos de amigos; noutras procuramos as imagens dos que se foram e imaginamos o que nos diriam. É aí que falho. Se fechar os olhos consigo vê-los a todos, mas se os tentar escutar nem sempre os distingo – no jardim dos meus mortos há vozes de que não me lembro. 

Retirado de SÓ ENTRE NÓS (Chiado Editora 2013) De Luis Osorio