Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

04
Ago15

Perde-te nas palavras

AnnaTree

d4d5e6e8ab665872e441ab69ad7dbba7.jpg

COISAS LIDAS 19.10.03 Perde-te nas palavras e deixa-te ir, até ao esgotamento total, dizias-me com as tuas palavras. Falar de tudo sem ser mestre em nada é ingénuo e até presunçoso, e é aqui, que a confiança em mim mesma vacila e refugio-me, encerro-me voluntariamente no meu mundo. Perde-te nas palavras. Não nos podemos perder muito mais quando já estamos perdidos. Sou uma errante na minha própria vida e os pensamentos são a minha melhor companhia. Sou uma mendiga que vagueia pelas palavras dos outros e qualquer tilintar no fundo de um chapéu quase vazio é um dádiva, um gesto de agradecimento. Para onde quer que vá, carrego toda a minha bagagem, cabe tudo em meia dúzia de sacos de asas, mas há dias em que até este pequeno fardo é demasiado pesado para um corpo que, aparentemente robusto, é a fraqueza que o domina. Outras vezes, quando a minha e única esburacada manta deixa trespassar a frieza da calçada que se aloja no corpo e gela-me os ossos da alma, as palavras ficam penduradas no canto dos lábios como uma beata morta. Mas nem sempre é assim. Muitas outras vezes, vejo o sorriso das crianças que se aproximam e acenam sem medo, as flores vestidas de laços coloridos a caminhar pelas mãos das pessoas, os abraços do reencontro de amigos que o tempo e a distância não matou, os olhares cúmplices dos amantes quando pelos dedos entrelaçam os corpos, e então, algo se confessa em mim e as palavras preparam-se para ganhar terreno. Nunca me propus escrever e muitas vezes, mas muitas mesmo, falta-me as palavras, o poiso onde o pensamento possa descansadamente pernoitar. Eu sirvo as palavras e não são elas que me servem a mim. Quem sabe, um dia, encontrarei as minhas. Mas sei que, enquanto sonhar, estarei sempre acompanhada pelas palavras e converto-me em mil pessoas diferentes sem deixar de ser eu mesma. Perde-te nas palavras e deixa-te ir, convido-te eu. paula 22:14

LIDO EM http://deslizarnosonho.blogspot.pt/2003_10_01_archive.html

Pág. 2/2