Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

11.04.19

Nem-as-mulheres-sao-tao-complicadas-nem-os homens tão simples


AnnaTree

Coisas lidas

9ECCFC30-4DEF-409B-85F6-05EB009AB35C.jpeg

 

(...)

Não tinha possibilidade de trabalhar com Xavier; ele não admitia que pudesse estar enganado ou ter uma conduta Errada. Quando alguém chega essa situação de falta de conexão com a realidade, o melhor que podemos fazer é libertar a pessoa Dar a pessoa ou pessoas que tem ao seu lado, que são as que mais sofrem as suas condutas desestruturadas, agressivas, humilhantes e desqualificadoras. 

 Xavier não estava preparado para conviver consigo mesmo, muito menos para viver com outras pessoas 

02.04.19

Nem as mulheres são tão complicadas nem os homens tão simples Maria Jesus Alava Reyes


AnnaTree

177C0887-5F96-4B1E-BCE9-52FC8A97A2C5.jpeg

 

(...)

O carinho sente-se, não se ensina; transmite-se, não se ordena; oferece-se, não se pede. 

(...)

aprendeu que o afeto faz ninho Nos sentimentos profundos e manifesta-se nos movimentos lentos, suaves, pacientes, plenos de calor, e sensibilidade. 

Aprendeu que quando uma pessoa lutadora se queixa ao seu parceiro, não o faz para censura-lo,  fá-lo para tentar salvar o que sente que está em perigo de naufragar. 

As mulheres são diferentes dos homens. O que eles interiorizam como uma queixa, na realidade é um lamento; precisam de pequenos gestos envoltos em ternura, não em dinheiro.

 na realidade, ela tinha lhe enviado muitos sinais, mas David tinha ficado na literalidade das palavras, não na profundidade das mensagens

01.04.19

Nem as mulheres são tão complicadas nem os homens tão simples. De Maria Jesus Alava Reyes


AnnaTree

7BA5A3E0-D53E-4CD2-8FD9-7FD930747FF5.jpeg

(...)

Os sentimentos facilitam-se, não se impõe. Se alguém deixou de sentir amor ou afeto, nem deve obrigar se a senti-lo, nem podemos  exigir-lhe que tenha manifestações que não surgem espontaneamente. 

As pessoas não podem ser acorrentadas a uma relação que, em vez de as Enriquecer, as enche de tristeza e ansiedade. 

Não podemos tolerar a escravidão das pessoas, como também não podemos tolerar a escravidão dos sentimentos. 

(...)

o facto de uma pessoa ter respeito e afeto por outra pessoa não significa que necessariamente aconteça o mesmo em sentido contrário. Nestes casos, não devemos pedir o que o outro não pode dar-nos, mas também não nos obrigaremos a continuar ao lado de alguém que não sabe compreender-nos, nem sabe respeitar-nos, nem pode gostar de nós como nós precisamos.

 Se a comunicação é irrecuperável, recordaremos que podemos viver sem a comunicação da outra pessoa, mas não sem a comunicação connosco próprios. 

não somos responsáveis pelo que o outro faz, mas somos responsáveis de poder libertar os nossos sentimentos, para alcançar a  autonomia e a segurança que nos permitirão tomar as decisões mais aconselháveis para o nosso equilíbrio emocional.