Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

09
Jul10

Envelhecer.PPs recebido 2005

AnnaTree

Coisas  mailadas

 

A vida vai levando a gente mais do que a gente vai levando a vida.

 

Somos inquilinos do tempo, cujo preço do aluguer é o envelhecimento e cujo contrato se extingue com a morte física.

 

"La vie d'un Vuillard est comme la flamme d'une bougie exposée au vent". (“A vida de um velho é como uma vela acesa exposta ao vento. Ao menor sopro, pode apagar-se. “)

 

A paixão sedimenta-se é, no amor, a doçura se segue ao fogo da paixão, o espírito sobreleva-se aos prazeres da carne. E, à medida que envelhece, a pessoa perde forças, sobretudo físicas, mas resta-lhe o bom e seguro uso da razão, pelo menos enquanto perdura a lucidez necessária.

 

Bobbio, ao chegar ao fim da vida: «descobre-se, no que se refere ao conhecimento do bem e do mal, que se continua no ponto de partida. "Todas as interrogações ficaram sem resposta."

 

Depois de buscar um sentido para a vida, o que se descobre é que não faz sentido levantar a questão do sentido.

 

Nem sempre intelectuais, filósofos, psicólogos podem ser considerados sábios quando lhes falta humildade e lhes sobeja arrogância. Nem sempre descortinam o sentido da vida, ou talvez por quererem descortiná-la por completo, correndo totalmente a cortina, experimentem um processo de regressão.
 
Com efeito, o espectáculo da vida apresenta-se absurdamente incógnito e rápido. E, nas nossas pretensões intelectuais, queremos ser como Deus, dando notícia de todos e de tudo e cedendo à tentação do demónio dissimulado em tantas e múltiplas serpentes. Transformamos, assim, o mundo: de paraíso em inferno, numa utopia de transformação à nossa imagem e semelhança. Lições da razão nem sempre são lições de vida.

 

Também em francês, de Edmond d'Haracourt, a "Chanson de l'adieu", que começa assim: "Partir, c'est mourir un peu, / C'est mourir à ce qu'on aime: / On laisse un peu de soi-même / En toute heure e dans tout lieu.
" Partir é morrer um pouco, / É morrer para quem se ama; / Deixa-se de si mesmo um pouco / A cada hora e em todo lugar.
Homero notifica este efémero da existência: "As gerações dos homens são como as folhas das árvores. Lança-as o vento ao chão, mas as árvores robustas produzem outras que, por sua vez, vêm a fenecer. Assim são os homens. Uns se vão, outros os substituem."
 
"Cada um de nós traz no fundo de si um pequeno cemitério daqueles que amou", segundo a comparação do escritor francês Romain Rolland (1866-1944).

 

Provérbio colhido por Publílio Siro: "O homem morre tantas vezes quantas vezes perde os seus".
 
"Los que se van para siempre, poco a poco nos arrastran", é a epígrafe de um soneto de Emílio Moura a João Alphonsus.
 
John Donne, poeta do século XVI: "Nenhum homem é uma ilha; cada homem é parte de um continente..."

 

"A vida é uma sucessão de adeuses", escreveu Alceu Amoroso Lima.

 

Envelhecer não é privativo do velho; é condição do viver humano.

 

Viver cada dia como se fosse o último, porque um dia vai ser mesmo.

 

A velhice também faz parte da semana. É o domingo da vida, dizia Dom Hélder Câmara

 

Nada, ninguém escapa ao dente roedor do tempo. E nunca nos sentimos suficientemente preparados para lidar com perdas, com a corrosão. Afinal, morrem não só pessoas; desaparecem também projectos e possibilidades, sonhos esvaem-se, expectativas não alcançadas são substituídas por frustrações, frustrações que geram carências, carências que geram revolta e mal-estar, mal-estar que contamina em especial o ambiente familiar, ambiente familiar que passa a puxar para baixo, down, down, down...

 

Para Bergson, "a lembrança, ao actualizar-se, torna-se decepção".
 
O tempo cronológico é irreversível, descartável; o tempo psicológico, este é ruminante, recorrente. É o invólucro emocional que carrega o passado que nos leva a revivê-lo, a não extirpá-lo da memória, a senti-lo ainda pelos seus efeitos, pelas suas cicatrizes.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.