Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

23
Ago10

Impressões da Viagem a Angra Reis

AnnaTree

Coisas Penduradas na outra arvore de letras sexta-feira, 21 de Outubro de 2005

 

 

Continuo sentada na areia, sinto uma enorme nostalgia pela partida.

Neste continente o corpo está mais próximo da natureza, comunga com ela. É tudo grande como o jardim da infância.

Aqui podia ser a minha casa, olho o morro em frente todo verdejante sem casas, penso em como deve ser fácil comprar ali um terreno e fazer , deixo-me ir nas asas do sonho  , primeiro uma cabana de madeira ir aumentando cabana a cabana até ficar um ponto no morro em que a madeira das arvores se confundisse com a madeira das cabanas onde, como diz a Elis , pudesse juntar todos aqueles que amo, alguns discos , muitos livros e nada mais.

Acordo do sonho, o morro continua ali, verdejante. O sol queima-me a pele e começo a achar que são horas de partir. Ouço a voz do Martinho a cantar:

Uma casa nos ares (La Casa en el aire)
Rafael Calixto Escalona (Versão de Martinho da Vila)
Part. Especial: Rosário Flores

Sonho fazer uma casa nos ares
Será somente para tu viveres
Do ar verás montanhas e mares
Nas nuvens brancas, sem os afazeres
Os teus dias serão mais bonitos
Vivendo acima deste mundo
Com os arcanjos e os angelitos
Velando sempre teu sono profundo
Num lugar onde ninguém vá lá
Para ver la luz de las nubes
Nenhum ser conseguirá chegar
Para ver la luz de la inmensidad.
Eu vou fazer uma casa nos ares
Pa´que no te moleste nadie
Eu vou fazer uma casa nos ares
Pa´que no te moleste nadie

Como esta casa no tiene cimientos
que es un invento que he inventado yo
me la mantienen en el firmamento
los angelitos que le pido a Dios (bis)
Se te preguntan cual es el motivo
de hacer esta casa en el aire
la única forma de vivir tranquilo
ese camino ninguno no lo sabe

la única forma de vivir contigo
ese camino ninguno no lo sabe

Por que el que no vuela no sube
Pra te ver lá na imensidade
porque el que no vuela no llega allá
Penetrar na casa anuviada
Te voy a hacer una casa en el aire
Pra que não te incomode nada
Te voy a hacer una casa en el aire
Pra que não te incomode nada

Si te preguntan como se sube, decirles
que algunos se han perdido
para ir al cielo sé que no hay camino
nosotros dos iremos en una nube

Se perseguirem nossos caminhos
Lá pelas prumas ficarão perdidos
Só tu eu vamos viver nas nuvens
Muito felizes e bem protegidos
Num lugar onde ninguém vá lá
para ver la luz de las nubes
Eu vou fazer uma casa nos ares
para ver la luz de la inmensidad
Eu vou fazer uma casa nos ares
Pa´que no te moleste nadie

2 comentários

Comentar post