Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

07
Ago07

Parte XVII Conta corrente + estrela polar de Virgílio Ferreira

AnnaTree

Coisas lidas (a duas mãos)

 Amar é reconhecer nos outros um ser misterioso, e não um objecto - tu eras uma vibração à tua volta, não a estreita presença de um corpo. Aqueles que não amamos nem odiamos são nítidos como uma pedra. Sentir neles uma pessoa é começar a amar ou a odiá-los. Só amamos ou odiamos quem é vivo para nós. («Nunca amaste ninguém...»). Vergílio Ferreira, in 'Estrela Polar' O principal


Nas margens da estrada e no meio dos campos visíveis havia maciços rubros de papoilas manchas amarelas de malmequeres. De um eucalipto novo colhe um ramo que esmaguei na mão algumas folhas para o seu perfume para me penetrar. Dei o ramo á Regina, ela aspirou-lhe também o perfume. Quase nada dizíamos porque a beleza de tudo era mais forte e falava mais alto não nos deixando falar a nós. Á volta colhemos algumas papoilas e malmequeres. -Murcham logo dizia-me J... Eu sabia. Mas era excitante pensar que podíamos ter connosco por mais algum tempo a beleza que sem ser vista se desperdiçava.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.