Segunda-feira, 3 de Setembro de 2007

Coisas escritas...e lidas com raiva e com cuspo

Sou no verso como sou!
Impertinente
Irascível
Excessiva
Desabrida
Exagerada.
Inoportuna
Inconveniente
Desmedida
Descomedida
Descompassada.
Sou puro desatino
Irregularidade
Desacerto,
Que eu não acerto
Que eu sou erro
Contratempo
E incorrecção.
Sou pergunta e resposta
Certeza convicta
Dúvida permanente
E contradição.
Sou crack rasca
Nunca heroína
Droga marada
Não cocaína
Pêlo na venta
Cavalo à solta
Anomalia
Aberração
Ou besta presa
Fera amansada
Domesticada
Aprisionada
Pouco me importa
Que pensem ou não!
lido em:

http://eroticidades.blogspot.com/

sinto-me:

publicado por AnnaTree às 11:03
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De oprincipal a 3 de Setembro de 2007 às 14:01
Eterno


Quero que gostes de Pina Baush, ou até já nem gostes, queiras mais queiras diferente; que gostes da cor e do risco forte de Miró e do canto desiludido e fundo de Ferré; quero que aprecies os cheiros sensíveis da eternidade do grande bruto grande e do pequeno sensível e pequeno; quero que mores nas páginas da Photo e que, sendo um modelo de virtudes representes a cortesã mais lassa para mim; quero-te com mãos de pedra e de veludo; quero que ames o chique e a Serra d'Aire - mais o safari que a recepção, quero que mores e sofras nas páginas de Guido Crepax e que te irrites com a perfeição absoluta de um retrato de Medina quero que, se possível vivas dentro do anúncio do Martini felina e ondulante numa ilha tropical quero que sejas capaz de divertir-te, de soltar uma ampla gargalhada, ante o espectáculo ridículo e obsceno de um homem de Quinhentos a quem atribuíssem um número de contribuinte quero que ames o longe e a miragem, como o Régio e que sejas louca e sábia que tenhas lábios e mordas, língua e sorvas, sexo e sexes, salto e salto, riso e rias, sorvedouro inteiro de vida, arrepio de garça, sacudir de cisne, passos de corsa, graça de arlequim, pose de Diva, corpo de areia e luz. E quero que me dês, me dês muito, que me dês tudo, e que abras as janelas de par em par ao Tejo e fecundes um poema em cada gesto e voes como a gaivota em cada espreguiçar e partas para a Índia em cada cacilheiro e que sejas, mores, vivas e creias longe muito longe daqui...quero que sejas profundamente minha e ritual obsessiva e lúcida, doente, febril, tremendo de desejo disposta a tudo e a mais e a muito mais, boca de Mundo, seios de Mármore, corpo de Alfazema e sobretudo Mulher e sobretudo amante. Se existires assim, nua, inteira, absoluta e pessoal responde-meque eu fico aqui, eterno, à tua espera.

(letra e música de Pedro Barroso in CD «Longe daqui», 1990


Põe-te


De AnnaTree a 7 de Setembro de 2007 às 23:45
I'm Up again. a vinda da carolina tds as tardes desta semana encheu-me de energia....de vida...sabes? levei-a para debaixo das arvores...e ela adora fica parada a ver as folhas tremeluzirem com o vento....e eu...ali pasmada....como se segurasse o mundo na palma da minha mão...a vê-la enternecida com as folhas da minha arvore....como posso ir-me abaixo...dizes -me?
*sorrio* gostei do momento musical e poetico...lindo e penso que...se ele ainda a espera..... que desatino!!!
bjos e obrigada pela forcinha.


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 40 seguidores

.pesquisar

 

.Abril 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Nem as mulheres são tão c...

. Nem-as-mulheres-sao-tao-c...

. Nem as mulheres são tão c...

. Nem as mulheres são tão c...

. nem-as-mulheres-sao-tao-c...

. nem-as-mulheres-sao-tao-c...

. Nem as mulheres são tão c...

. Maria Jesus Alava Reis “n...

. No princípio estava o mar...

. Óscar Wild Fidelidade

.arquivos

. Abril 2019

. Março 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Janeiro 2018

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Agosto 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

SAPO Blogs

.subscrever feeds