Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

21
Abr11

UMA MULHER NÃO CHORA DE RITA FERRO

AnnaTree

Coisas Lidas

 

O homem ideal

Ele chega a minha casa, ocupa 2 mm da minha mesa-de-cabeceira com as chaves e o isqueiro, pousa o estojo de barbear em vinte centímetros da cómoda, e depois enche a casa toda com a sua voz, as suas lágrimas, as suas declarações e eu sinto que vou morrer se o perder.

(...)

Eu vou para a casa de banho, vê-lo a lavar os dentes, vê-lo a olhar-se ao espelho, e sinto-me de repente sinto-me uma desgraçada, não sei explicar, mas dói tanto a possibilidade de o perder um dia. Quando se vai embora e me diz o último adeus, quando depois disso me fala do carro seis ou sete vezes seguidas para me dizer: «adoro-te» quando ainda me faz o último telefonema surpresa directamente para a cama e me acorda, para desligar a seguir, eu sinto que morro porque naquele dia eu não vou vê-lo mais e porque durante a noite ele pode morrer!

Encontrei um homem! Um homem! Pela primeira vez na minha vida encontrei um homem, um homem que faz chichi na casa de banho como se fosse um cavalo e que depois, de noite, se enrosca em mim como um gato e chora só da possibilidade de me perder

Eu que sempre achei as lágrimas de um homem a manifestação suprema da virilidade

Lágrimas verdadeiras de água e cloreto de sódio a correrem pela cara abaixo, de quatro em quatro!

Um verdadeiro homem que me beija as mãos e os pés com devoção, um homem que me ouve a fazer festas no cabelo, um homem que. Eu adoro-o. Adoro-o e fico aqui numa moléstia a olhar para o telefone, uma coisa que me transcende, que me rouba as forças; o telefone passou a ser tudo. A minha cama é dele, o meu corpo é dele a minha vida é dele e se me perguntassem se eu queria viver sem ele ou morrer daqui a oito dias com ele eu preferia morrer daqui a oito dias!

(...)

A minha filha sou eu, num tempo muito atrás, a lembrar-me a beleza perdida e a beleza a resgatar se deus me der forças. O respeito que tenho por ela, planetário, e o respeito que ainda tenho por mime por isso adoro-a tudo o que tinha de puro e verdadeiro está nela, ainda incólume, como um espólio selado. A sua honestidade, nunca corrompida, a sua pureza, nunca profanada, tinham sido eu e eram ainda eu, se algo me restasse.

(...)

O garanhão atrai as mulheres mas é o sensível quem as conserva

(...)

 Uma mulher pode não ser para um homem grande espingarda, mas oferece-lhe segurança. Segurança para viver ao lado dele até morrer e ainda tratá-lo na velhice

(...) Vais obrigá-lo a revelar-se, a dizer-te o que deves decidir, a odiá-lo! Pára com isso! Os homens deixam-se no limiar de uma boa recordação e nunca depois. Não te maltrates por favor!

(...)

Levei os primeiros dez anos de vida a ouvir o que os meus pais diziam, dez outros a prende-lo, dez seguintes a descobrir as coisas por mim própria e mais dez a errar constantemente, e chegava a altura de capitalizar as perdas e os ganhos a favor de mim mesma e dos que me tinham aturado.

(...)

Quando lhe fiz a proverbial pergunta sobre o seu estado civil, ele respondeu:

-          Sou tudo

-          - Tudo? – Estranhei

-          - Sim disse ele depende de si

-          - Sou solteiro por enquanto, mas posso ser casado se você me quiser, separado se você me abandonar e viúvo se você morrer

 

(...)

Afinal o sexo é assim mesmo, quando é pouco e fraco sonhamo-lo doido, quando é muito e bom nem nos lembramos dele.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.