Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

02
Fev07

A VOLTA AO ESPELHO

AnnaTree
 COISAS LIDAS....
Há profissões que já atingiram o nível de mitos: toda agente tem um primo que conhece um amigo que apanhou um táxi no aeroporto de Lisboa e acabou em Almeirim, assaltado, meio nu e sem malas (...) ou o clássico dos clássicos: quem não ouviu falar daquele funcionário da repartição de finanças que é capaz de maltratar o contribuinte torturando-o a preencher o formulário A-25 em harmonia com o B-1852 que deve ser comprado na tesouraria no andar de baixo em menos de quinze minutos e sem perder o lugar na fila para a caixa? Pois é.
(...)
Funcionários públicos, bancários, taxistas, professores, enfermeiros, lojistas e secretarias: o gamanço, a arrogância, o absentismo, a negligencia, o descuido, a mentira e a preguiça.
 
(...)
Porque esta gente está ali para nos servir, a nós, que para isso pagamos. Os que estão do outro lado, detrás do balcão não tem mais que fazer que nos satisfazer docilmente, com um sorriso nos lábios e até amanhã se Deus quiser.
Ouvindo sentenças populares até parece que Portugal está composto maioritariamente por pescadores, agricultores, mineiros, operários fabris e demais agentes dos sectores primário e secundário. Como se o terciário, que engloba ninharias como o comercio, os hotéis, os transportes, as telecomunicações, a educação e até o governo, fosse uma miragem longínqua e alheia a nós. Chega a ser cómico como um pais de prestadores de serviços, uma terra que consome a riqueza que outros recolhem da terra, um pais que quase esqueceu o significado da palavra manufacturar, se vire contra si próprio desta maneira. Porque tirando quatro intelectuais que nunca saem de casa e os vinte pastores em vias de extinção que habitam as serras pátrias, somos todos peças da classe terciária. Quase todos servimos alguém.
(...)
E a senhora, professora de liceu, quantas vezes teve vontade de mandar á merda os progenitores dessas adoráveis criancinhas que a torturam, eles que juram ante Deus e a bandeira que os filhos nunca fumaram um charro mesmo tendo sido apanhados dez vezes pela polícia?
Defina-os sem medo. Pois é: uns  arrogantes, que pretendem que os professores exerçam de pai, mãe, Madre Teresa de Calcutá e de santa casa da misericórdia, se for caso disso; uns irresponsáveis e uns imaturos.
POR RITA BARATA SILVERIO LIDO A 4 FEVEREIRO 2005 DNA

2 comentários

Comentar post

Rádio Tree

Música Brasileira

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D