Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

20
Mar12

O ESPELHO 30/12/2003 DNA

AnnaTree

 

Coisas Lidas

 

 

Olho o espelho pendurado na parede e sei que o que vejo é apenas um reflexo de mim. Ser mutante. Não me conheço de verdade. A realidade é enganadora. Que forma terá o espirito? Perco-me nos pensamentos. Mas não sinto medo. Experimento a incerteza do desconhecido. Atrai-me o abismo. É um atracão suicida que destrói este corpo vagabundo, diabólico, como os dragões que habitam as colinas a que todos viram costas. Parto para destino incerto. Quanto mais longe mais próximo fico de mim, fantasma de carne e osso. Se ao menos soubesse quem sou...[...] Olho o espelho pendurado na parede e sei o que vejo é apenas o reflexo de mim. A realidade é enganadora. Perante aquela imagem só podia sentir indiferença. Tenho o antídoto das ilusões que me vai resgatar deste ciclo de sofrimento. O mundo não é apenas isto. O verdadeiro mundo está para lá deste espelho. Outra vida para além que sou hoje fará de mim o ser de amanhã. Isto chega para uma vida inteira. [...] Para lá do espelho vejo o caminho longínquo. Todos a caminhar para lá, perdidos. «Só lá chegarás quando te esqueceres de ti...»

 

[...]

 

O velho espelho escoriado na parede mostra-me as respostas. Para lá de mim estão todos os ensinamentos.

 

(Desconheço autor)