Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

19
Dez07

A humildade de partilhar

AnnaTree

Coisas mailadas...


A humildade de partilhar
Quando durante a noite, em vez de dormir, a mente passa os filmes das preocupações, falta a energia e acontecem perturbações na sexualidade estamos perante um diagnóstico de elevado stress, confere Isabel Rodrigues. E quando se chega à zona de perigo um terapeuta, psicólogo ou coach pode ajudar a mudar o filtro, ou seja, a forma como cada um vê a realidade. Por vezes, é preciso mudar crenças, hábitos e formas de pensar para mudar tal filtro. É necessário ter a humildade de partilhar, em vez de acumular frustrações. Foi o que fez um executivo de topo de uma grande consultora, sediada em Lisboa, e que prefere manter o anonimato. Aliás, muitos executivos ainda têm medo de partilhar as suas duras vivências com receio de que isso belisque a sua imagem de super-homens. Neste caso, o consultor de 44 anos, recorreu ao coaching.
Durante seis meses trabalhei num projecto complexo e pioneiro em Portugal, e dormia dois ou três dias por semana. Demorei dois anos a recuperar a estabilidade física e emocional. E, se calhar, nunca se recupera completamente, admite o consultor. Quando atingiu o ponto de ruptura socorreu-se de especialistas. Aprendi a conhecer-me a mim próprio, a entender por que reajo de determinada forma. Perceber por que as emoções acontecem faz com que não me salte a tampa, desabafa.
O consultor adoptou várias regras: fazer exercício (algo com que nunca se preocupou até atingir 40 anos) e gerir melhor o tempo. E ficou fã da meditação. O ocidente vê isso como um tempo de não trabalho. O oriente vê isso como essencial.
Clark Wang é especialista em medicina chinesa e atende vários executivos, incluindo um banqueiro, no 7 Day Spa, do Clube VII, em Lisboa. Chegam cá com dores no corpo, problemas sexuais e, no caso das mulheres têm dificuldades em engravidar. Estes problemas físicos são todos provocados por problemas emocionais, assegura. Wang é médico, mas também um excelente ouvinte. Há quem termine o tratamento a chorar e outros a dormir, tal é o cansaço, revela.
É preciso assumir o cansaço antes de atingir o burn out. Fernanda Tomás, country manager da Ericsson, tem 43 anos. Ao longo da carreira parou um mês, por desgaste. Aconteceu há uma década, era coordenadora de recursos humanos e desenvolvimento do Barclays. Tinha acabado de chegar de uma empresa-modelo, a Bendix, que tinha mudado as instalações de Lisboa para Abrantes. Fiquei em Lisboa, no Barclays, e encontrei um mau ambiente e muita pressão. Só trabalhei lá dois anos, recorda. Durante um mês fiquei de baixa, com um esgotamento. Depois surgir o concurso para a Ericsson e saí.
Entre os sectores mais desgastantes estão a banca e as telecomunicações. Fernanda aprendeu a lidar com isso. A sua atitude reflecte-se na cesta de fruta e no chá em cima da secretária, e na forma descontraída de encarar a segunda-feira.
Além disso há seis anos trocou de casa para ficar mais perto do trabalho e alterou a gestão do tempo, assente no outlook. Só as viagens, de dois dias a cada quinzena, são incontornáveis. Tento sair no último voo de domingo para estar com as crianças o mais possível. Mesmo assim elas (com 8 e 4 anos) cobram. Hoje não são as tarefas que lhe causam tensão, são os relacionamentos dentro das organizações. E desgasta mesmo, desabafa.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.