Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

25
Nov13

Jose Carlos Ary dos Santos

AnnaTree

COISAS DECLAMADAS

 

Meu amor     meu amor

meu corpo em movimento

minha voz à procura

do seu próprio lamento.

 

 

 

Meu limão de amargura     meu punhal a escrever

nós parámos o tempo     não sabemos morrer

e nascemos     nascemos

do nosso entristecer.

 

 

 

Meu amor     meu amor

meu pássaro cinzento,

a chorar lonjura,

do nosso afastamento.

 

 

 

Meu amor     meu amor

meu nó de sofrimento

minha mó de ternura

minha nau de tormento

este mar não tem cura      este céu não tem ar

nós parámos o vento     não sabemos nadar

e morremos     morremos

devagar      devagar.

 

 

 

 

 

in «366 poemas que falam de amor»

Antologia organizada por Vasco Graça Moura,

Lisboa: Quetzal, 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.