Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

04
Abr07

Boa noite de Pedro Paixão lido em 1997 (continua)

AnnaTree
Coisas lidas



Éramos novos, não tínhamos medo. Sim, tudo nos foi permitido.
O medo chegou mais tarde, chegou agora, não pára de chegar. Não, não foi quando nos perdemos porque, repito, nós queríamo-nos perder. Foi só quando deixamos de nos ver que tivemos medo. Porque eu queria, mesmo muito ao longe, que tu me seguisses com os olhos. Foi quando tu me mostrastes uma coisa e eu te mostrei outra coisa e nenhum de nós conseguiu ver o que quer que fosse e cada um começou a raspar os olhos ao outro foi então, bruscamente, que deixamos de rir. Deixamos de saber o que fazíamos. Deixamos de acreditar que estávamos aqui neste presente que há.
Agora vamos ter de esperar que tudo se refaça, livrarmo-nos de nós. É que já não há outro caminho. Agora, prometo-te, vou fazer tudo para voltar ao principio. E peço-te perdão: eu quero que tu voltes a sentir com os olhos isto tudo. Quero que voltes a lembrar-te do que vês, disto tudo. Sim, mesmo do começo é sempre mais belo.
Sabes agora o que és? Ainda não? Ainda bem que não julgas saber. Eu tenho os olhos feridos; tu nem olhos tens. Tens só o sítio onde eles se rasgam, um começo.

2 comentários

Comentar post