Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

Arvore De Letras

Coisas lidas,ouvidas,cantadas, declamadas,faladas,escritas

15
Set15

o virus por cidalia II

AnnaTree

COISAS LIDAS (…) Dois amantes vulneráveis e em paixão equitativa choram e vêm ao mundo de outra forma. Quando só um deles está frágil, o mundo pode ser um lugar muito injusto. Essa coisa da vulnerabilidade, que nos homens se disfarça melhor, nas mulheres é uma catástrofe. As vezes começa com um sinal pequeno: um telefonema por atender, um olhar dela para uma amiga dela, um silêncio esquisito depois do sexo, uma embirração com qualquer coisa que ela gosta, pobre rapariga! Vêm aí dias terríveis! Ela começa a questioná-lo: quer saber porque não atendeu, se ele acha piada a amiga dela, se já não gosta do sexo que têm, se acha que ela está muito gorda…ele, no início, ri-se, mas depois começa a vê-la de outra forma. Os ciúmes deixam de ter piada a aparente auto-estima também. A mulher da vida dele passou a ser uma chaga insuportável. Das duas, uma: ou lhe dá tempo para ela voltar ao que era ou acaba-se ali o que foi doce. A rapariga inconsolável, busca auxílio nas amigas e pensa até em ir á astróloga. Será que ele anda interessado noutra? Às vezes demora muito pouco que as coisas se invertam. Basta que ela se sinta novamente bonita, seja cobiçada por outros, faça uma viagem e veja oi mundo. Regressa mais confiante e quando ela a vê fica surpreendido com a mudança. Então ele pensa que por estar mais bonita, ela já tem outro interesse ou se envolveu com alguém na viagem. Basta um SMS por responder e a vulnerabilidade já está do outro lado do campo. A rapariga, outrora inconsolável passa a vê-la com outros olhos: mas será que foi por este chato que ela se apaixonou? Mais vulnerabilidade é um vírus. E os cientistas ainda não descobriram a cura que nos salve. Ainda assim, antes doentes sem tempo para amar. Oh God, make me good, but not yet!

Rádio Tree

Música Brasileira

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D